Apresentação do livro Gente Aparentemente Normal de Jorge Santos, Inquietud'E Edições

Apresentação do livro Gente Aparentemente Normal, de Jorge Santos, Inquietud'E Edições
Apresentação a cargo da editora e escritora Eduarda Faia.

"É um romance que fala de nós próprios, desse conceito sobrevalorizado que é o da normalidade. Tem como cenário a cidade de Braga, cidade que acolheu o autor aos três anos de idade e pela qual nutre uma profunda estima.»

Jorge Santos
Nascido em 1971, em Santa Comba Dão, Jorge Santos vai viver com três anos para Braga. Filho único, cedo descobre que a melhor forma de passar o tempo é inventando histórias. Aos 13 anos começa a escrever. Aos 14 escreve o seu primeiro livro, uma história que faz parte do seu crescimento enquanto autor e que a vergonha impede de publicar. Nunca pára de escrever, nomeadamente contos. Em 2012, começa a levar mais a sério esta paixão, inscrevendo-se num curso de escrita criativa. Fica por duas vezes em segundo lugar nos Campeonatos Nacionais de Escrita Criativa, organizados por Pedro Chagas Freitas. Em 2014 lança o seu primeiro romance, DEZ. Em 2015 lança, como edição de autor, FRAGMENTOS, uma colectânea dos textos dos Campeonatos de Escrita. Paralelamente, mantém um blogue de contos, http://pseudo-contos.blogspot.com/, e é um dos membros fundadores da tertúlia de escrita A Velha Escrita, que conta com cinco anos de existência e setenta autores espalhados por três continentes.

 

 

Livraria 100ª Página | Casa Rolão Av. Central, 118/120 4710-229 Braga | Tel: 253 267 647 | Fax: 253 267 648