Orunoko ou o Escravo Real - Uma História Verídica

Virginia Woolf: «Com um gesto comum, todas as mulheres deviam deixar cair flores sobre o túmulo de Aphra Behn.»

Orunoko é a sua obra mais perdurável, embora por razões distantes das surpresas que fez ao leitor de 1689. Na altura da sua publicação violava sem pejo as regras centrais do romance barroco, cantor do herói audaz e imaculado que se apaixona pela heroína pura; Mrs Behn manchava-a (a favor da verdade «biográfica») com a sua sujeição às práticas sexuais, secundárias mas degradantes, de um senil erotismo de serralho; misturava a este transtorno o exotismo de um livro de viagens a terras desconhecidas; temperava-o por vezes com uma subtil vontade de conferir-lhe o mesmo registo pícaro que era sua marca nas produções teatrais; e, com frieza de biógrafa, na página final não recuava perante crueldades caucionadas no seu incómodo pela inocência de quem não pode fugir à verdade histórica, mas que subsistem entre as mais violentas de toda a literatura.»
Aníbal Fernandes

PVP €12,00

Livraria 100ª Página | Casa Rolão Av. Central, 118/120 4710-229 Braga | Tel: 253 267 647 | Fax: 253 267 648